Como medir os resultados de email marketing

Como medir os resultados de email marketing

Como medir os resultados de email marketing

Como estão os resultados de suas campanhas de email marketing? Você não faz ideia se elas estão indo bem ou mal? Calma, IAGENTE tá aqui pra te ajudar! Para medir o seu desempenho, é fundamental que você conheça algumas métricas e saiba como analisá-las. Então continue a leitura e descubra que métricas são essas e o que fazer para melhorar estes números. Vamos lá?

Principais métricas para medir os resultados de email marketing

Afinal, como medir sucesso de uma campanha? Bem isso vai depender de qual o objetivo da sua empresa e o que ela pretende conquistar através do email marketing. Por exemplo, uma campanha pode ter o objetivo de vender um produto ou serviço enquanto que outra, simplesmente de compartilhar uma informação. Entende a diferença?

Há diversas métricas de desempenho que podem ser observadas para medir os resultados do email marketing. Você deve avaliar quais são as mais apropriadas para seus propósitos e, então, monitorá-las.

Taxa de abertura

A taxa de abertura é calculada dividindo o número de emails abertos pelo número total enviado. Trata-se de um ótimo indicador para saber se os assuntos do email estão funcionando e sobre como a sua marca é percebida pelos destinatários. Você deve analisar as taxas de abertura de todas as suas campanhas.

Dica:  Com o IAGENTEmail você pode agendar o re-envio automático somente para as pessoas que não abriram o seu email. Aconselhamos que você utilize sempre um assunto diferente do 1º envio (sim, isso é possível), pois aumenta as suas chances de abertura do email.

Taxa de cliques

Esta métrica é calculada dividindo o número de cliques pelo total de emails que foram abertos (até porque não tem como clicar em uma newsletter sem abri-la, né?). Este relatório oferece um indicador importante, pois através dele, é possível monitorar quais de seus links tem maior engajamento. Importante acompanhar de perto estes dados para planejar futuras ações. Por exemplo, você pode perceber a oportunidade de oferecer outros produtos parecidos com o que mais foi clicado ou aperfeiçoar seus conteúdos em casos de pouco engajamento.

Dica: Talvez muitas pessoas não estejam clicando em suas CTAs porque, simplesmente, não se interessam pelo seu conteúdo. A segmentação do público é a solução para este problema. Enviar mensagens mais bem direcionadas, levando em consideração o perfil e interesses do usuário, certamente irá contribuir para atingir melhores taxas de cliques.

Taxa de conversão

O cálculo (número de conversões dividido pelo total de emails enviados) indica os resultados que as suas campanhas estão efetivamente obtendo. Se a sua campanha de email tiver o objetivo de gerar uma conversão que ocorre dentro de seu site (a venda de um produto, solicitação de orçamento, inscrição em um evento, etc.) é preciso medir a sua taxa de conversão. É importante destacar que existem fatores externos que podem impactar em sua taxa de conversão. Por exemplo, se uma campanha obteve muitos cliques, no entanto apresentou uma baixa taxa de conversão, é provável que a causa do problema tenha a ver com a landing page ou o próprio produto, e não com sua campanha.

Dica: Utilize o Google Analytics e comece a personalizar as suas URLS com identificadores de campanhas (você pode criá-las através da ferramenta Campaing URL Builder do próprio Google). Assim, o Google Analytics é capaz de rastrear a origem das conversões e lhe mostrar os resultados de cada uma de suas ações de marketing digital.

Taxa de rejeição

Esta estatística mostra quantos dos seus emails não estão chegando às caixas de entrada das pessoas. Uma taxa de rejeição alta pode prejudicar sua reputação com os provedores de email e colocar as suas próximas campanhas em risco de serem tratadas como SPAM. As rejeições podem ser temporárias (soft bounce) ou permanentes (hard bounce). O soft bounce é um erro temporário que significa que a mensagem não pôde ser entregue ao destinatário naquele momento. Trata-se de uma falha temporária, pois o usuário ainda pode recebê-lo mais tarde.  Alguns exemplos deste tipo de erro: caixa lotada, instabilidade do servidor, email muito grande, identificação de SPAM pelo servidor. Já o hard bounce é uma rejeição permanente que significa que o endereço de email ou domínio não existem.

Dica: Nunca envie emails só com imagem e evite palavras e caracterizadas como SPAM no assunto de email (promoção, grátis, imperdível, etc.).  Faça a higienização da lista de contatos de email periodicamente. Algumas ferramentas de email marketing, como o IAGENTEmail, remove os contatos com erro permanente assim que identificados. E, é claro, atente-se para as outras questões que podem estar prejudicando a sua taxa de entrega.

 

Concluindo

Essas métricas são as mais importantes de serem acompanhadas e são uma ótima indicação do desempenho de suas campanhas. Existem outros relatórios que podem ser analisados, como taxa de compartilhamento (o número de pessoas que compartilham suas mensagens em uma rede social), taxa de cancelamento de inscrição (usuários que se descadastram de suas newsletters), geolocalização, entre outros dados.

Medir os resultados é uma obrigação em qualquer estratégia de marketing. Analisando seus relatórios de email marketing, você poderá identificar que tipos de campanha dão mais retorno, quais são os melhores horários e os assuntos de emailque resultam em melhores taxas de abertura, quais CTAs são mais clicadas, entre outras informações. Estes dados são fundamentais para você planejar as suas próximas campanhas e atingir resultados cada vez melhores.

Mas nada disso é possível se você não utilizar uma ferramenta de email marketing que disponibilize relatórios de email marketing completos. Então que tal conhecer melhor o IAGENTEmail e testar a ferramenta gratuitamente?

Testar gratuitamente a ferramenta de email marketing IAGENTE - Campanha Blog

Junte-se aos nossos assinantes.

Receba as notícias do nosso blog, quentinhas, direto do forno.



Assine nossa newsletter.





Posts mais vistos