O que significa a sigla SMTP?

O que significa a sigla SMTP?

O que significa a sigla SMTP?

Se você chegou até este conteúdo procurando por informações sobre SMTP, certamente deve saber que apesar do surgimento de outras ferramentas de comunicação como aplicativos de troca de mensagens, bate-papos e transmissão de vídeo, o email continua sendo uma das melhores formas das empresas se relacionarem com seu público.

Para isso, é fundamental que os emails comerciais sejam enviados aos seus destinatários com eficiência, segurança e, sempre que possível, por meio de soluções em automação. Portanto, neste conteúdo mostraremos o que significa a sigla SMTP e por que ela é tão importante para o envio massivo de emails. Acompanhe a leitura para conferir!

O que é a sigla SMTP?

SMTP é a abreviação para Simple Mail Transfer Protocol ou, em sua tradução, Protocolo Simplificado de Transferência de Correio. Trata-se de um serviço utilizado para elevar a efetividade na transferência de emails pela web.

Jonathan Bruce Postel desenvolveu o recurso em meados de 1982. Ou seja, em tempos em que a internet não fazia parte da realidade da sociedade e as empresas ainda estavam descobrindo a passos lentos o potencial do email.

Na época, apesar de não existir uma quantidade exorbitante de destinatários para receber as mensagens via correio digital, os visionários em tecnologia já conseguiam projetar cenários futuros e compreender que o que tinham em mãos era algo que, mais tarde, mudaria tudo o que se sabia sobre comunicação.

Qual a função do SMTP?

A principal finalidade do SMTP é enviar emails como qualquer outra plataforma, mas para inúmeros destinatários simultaneamente e com a diferença de que ele atua como um “carteiro”, que apenas envia as mensagens para um servidor que, por sua vez, se encarrega de entregá-las aos destinatários.

Por ser compatível com as mais diversas plataformas comumente utilizadas, como Gmail, Hotmail e Yahoo, por exemplo, é amplamente utilizado no meio corporativo. E a característica que o diferencia das demais alternativas é que o usuário pode personalizar a “fonte” pela qual a mensagem é originada.

Isto é, o SMTP assume a posição de um gateway e realiza a transferência do conteúdo por meio de um remetente via sistemas intermediários, para que ele chegue ao destinatário (SMTP final). Para que a transferência seja realizada, é necessário que dois protocolos com funções similares atuem em conjunto, sendo o primeiro um servidor de entrada (Gmail, Outlook, etc) e o outro um servidor de saída.

Como funciona?

Neste tópico, você entenderá como funciona o SMTP na prática. Pois bem, o caminho que um email faz de um computador até chegar ao seu destinatário, é o seguinte:

  • a mensagem é enviada por meio do Client de email a partir de um determinado endereço (joao@webnet.com, por exemplo) para outro destinatário (maria@hostnet.com). O Client de email é conhecido como MUA ou Message User Agent;
  • o email é enviado por meio de uma porta 25 para um servidor SMTP (mark@website.com, por exemplo) que é entregue ao seu cliente ao ser configurado, passando a atuar como um MTA ou Message Transfer Agent. Neste ponto, o servidor e o Client iniciam uma breve “conversação”, na qual todos os dados pertinentes à transmissão da mensagem passam a ser verificados. Perceba que apenas a transmissão da mensagem é definida pela linguagem SMTP, e não o conteúdo em si;
  • então, caso o domínio no qual o seu destinatário tem a conta registrada estiver conectado diretamente ao servidor, a mensagem será entregue imediatamente;
  • se este não for o caso, o SMTP passará para outro servidor que esteja mais próximo do destinatário. Em termos leigos, essas passagens são conhecidas como “relays”. Ainda na realidade do exemplo, o servidor do “Webnet” se conecta ao servidor de Domínio que receberá a mensagem e a guardará, caso tudo seja feito corretamente.

Mas e se o servidor do destinatário estiver ocupado? O SMTP anfitrião deixará o email em um servidor reserva. Se, ainda, nenhum servidor estiver disponível, a mensagem entrará em uma fila de espera e só será entregue em outra tentativa posterior. Após um determinado período, o conteúdo da mensagem é devolvido e sinalizado como não entregue.

Se tudo correr como esperado, o segmento final será controlado por um protocolo responsável por transferir o email do servidor de recepção para a caixa de entrada do destinatário, conhecido como POP.

Resumindo, os servidores SMTP que você utiliza para enviar seus “emails normais” — por meio de associação com provedores como Gmail, Hotmail, Yahoo, etc — são partilhados entre utilizadores e fundamentados em IPs não dedicados.

O que achou deste artigo? Tem alguma dúvida ou opinião sobre o assunto que queira compartilhar com a gente? Então aproveite para deixar o seu comentário!

Powered by Rock Convert

Junte-se aos nossos assinantes.

Receba as notícias do nosso blog, quentinhas, direto do forno.



Assine nossa newsletter.





Posts mais vistos