Quais são as expectativas para a Black Friday de 2021?

Quais são as expectativas para a Black Friday de 2021?

Quais são as expectativas para a Black Friday de 2021?

Está preparado para  Black Friday de 2021? Se você ainda não começou a se planejar para a data, comece já. Ainda dá tempo. 

Com adoção de medidas restritivas durante a pandemia, o comércio online foi muito beneficiado em 2020. O ano de 2021 também começou muito bem para esse nicho, com recorde de vendas: R$ 53,4 bilhões em faturamento no primeiro semestre no Brasil.

Com o mercado aquecido e em crescimento, a Black Friday está sendo super esperada pelos varejistas, que estimam resultados animadores. No ano passado, a data movimentou 27,7% a mais em relação a 2019, o que representa um aumento de R$ 7,72 bilhões.

Tendo esse balanço super positivo de 2020, podemos esperar números muito maiores e quem sabe quebras de recorde para o ano de 2021. De acordo com um estudo feito pela startup de cashbacks Méliuz, 71% dos brasileiros pretendem fazer suas compras de final de ano durante a Black Friday deste ano. Ou seja, podemos esperar muitas ofertas e uma variedade ainda maior de empresas participantes.

 

INTENÇÕES DE COMPRA

As pesquisas de intenção de compra para este período são super otimistas: 72% dos entrevistados confirmaram estar apenas esperando chegar a Black Friday para comprar algum item específico. Outros 25% estão na dúvida se irão ou não às compras, por conta da situação financeira atual. Destes entrevistados, 56% se mostram desconfiados sobre a veracidade das ofertas e se de fato valerão a pena. Por fim, os últimos 2,9% dos entrevistados afirmam que não comprarão nada durante a Black Friday.

Quando questionados se já haviam comprado em edições anteriores da Black Friday, 60,9% responderam que sim, o que acaba reforçando a ideia de que a data é uma das maiores oportunidades de faturamento para o varejo e de ofertas e descontos especiais para os consumidores.

 

EXPECTATIVAS PARA A BLACK FRIDAY EM 2021

Diante desse cenário, as expectativas para a Black Friday 2021 são altíssimas. Os varejistas esperam resultados ainda melhores que os de 2020.

O Mercado Livre é um exemplo super bacana de empresa que se programa e investe nas campanhas de Black Friday que faz. Para o ano de 2021, o capital inserido foi de cerca de R$ 5 bilhões apenas para o Brasil. Para eles, esta data é a mais importante em relação ao volume de vendas e, para garantir que o faturamento esperado seja alcançado, eles estão investindo em tecnologias de logística, buscando manter os prazos de entrega, que é um dos carros-chefe da empresa, e fazer com que os varejistas cheguem a acumular até 10 dias de vendas comuns só na sexta-feira do evento.

Já a Amazon, que também vê a data como uma grande estratégia de faturamento, inicia suas preparações com bastante antecedência, meses antes. Como a empresa trabalha com uma variedade muito grande de produtos – aproximadamente 45 milhões -, a logística e o operacional para atender a vários públicos diferentes e incluir todo o seu portfólio ao evento precisam ser bem pensados. Além disso, mantém o seu padrão de entrega, que é um dos diferenciais da empresa, e a organização do site.

A gigante Lojas Americanas S.A. fará o seu primeiro Black Friday depois de se fundir com a B2W Digital, portanto, as expectativas também são positivas. No caso deles, o evento vai acontecer durante todo o mês de novembro, tanto no digital quanto nas lojas físicas. Segundo as Americanas, essa decisão foi tomada pensando em proporcionar aos clientes uma experiência de compra segura, bem estruturada e tranquila.

Para eles, a Black Friday de 2021 não será apenas sobre vendas, mas sobre proporcionar experiências completas.

 

NOVO COMPORTAMENTO DOS CONSUMIDORES

Em 2020, mais de 50% das procuras durante a Black Friday foram de itens do dia a dia como alimentos, cosméticos, itens para casa, etc. Todavia, a pesquisa da Méliuz mostrou que, no ano de 2021, a procura será totalmente diferente: 64% dos entrevistados disseram que se organizaram para adquirir itens que são seus sonhos de consumo, como eletrodomésticos, aparelhos eletrônicos, novas tecnologias, entre outros.

Como a data é bem próxima ao Natal, a expectativa de compras voltada para essa data é de que 17,3% dos consumidores já façam as compras natalinas e 6,3% foquem em outras celebrações, como aniversários, Ano Novo, etc.

Os cinco produtos colocados como maior prioridade dos entrevistados foram: eletrodomésticos e eletroportáteis (49,6%), acessórios e calçados (31,7%), móveis e decoração (26,4%) e smartphones (24,4%).

 

CRITÉRIOS DE COMPRA

Saber quais serão os critérios de compra dos seus consumidores é uma boa forma de se preparar e saber exatamente o que disponibilizar para eles. Na grande maioria dos casos, a busca pelos preços mais acessíveis é o principal critério utilizado. No caso da pesquisa feita pela Méliuz, 60,7% dos entrevistados colocaram esse método em primeiro lugar, seguido de incentivos (cupons de desconto, cashback, compre 1 leve 2, etc.), com 13,4%.

Em terceiro lugar, o frete grátis ficou como maior motivação para 12,6% das pessoas, a reputação da empresa com 6,5% e 5,7% disseram estar buscando facilidades na hora de efetuar o pagamento.

Os gastos estimados para esse ano são ainda maiores que em 2020: 24,5% dos entrevistados afirmaram que pretendem gastar uma média de R$ 1.500 com as ofertas de Black Friday e 17,1% disseram não ter um limite de gastos definido.

Como você pode ver, há um grande otimismo do mercado para a Black Friday deste ano. Que tal aproveitar esse momento e fazer a sua automação de campanhas de Black Friday com a IAGENTE, para potencializar seus resultados? Entre em contato com a gente para saber mais!

Powered by Rock Convert

Junte-se aos nossos assinantes.

Receba as notícias do nosso blog, quentinhas, direto do forno.



Assine nossa newsletter.





Posts mais vistos